20º Cine PE mostrou últimos competidores desta edição do festival

Neste sábado (7), o Cine PE apresentou seus últimos competidores da 20ª edição da mostra, que acontece no Cinema São Luiz. O diretor Rodrigo Grota estreou “Leste Oeste”, seu primeiro longa-metragem.  Ambientado em Londrina nos dias atuais, o filme mostra a história de Pedro, um piloto de testes de 16 anos que sonha em ser piloto profissional. Pedro passa por transformações após a chegada de Ezequiel, um ex-piloto de automobilismo. Stela, mãe de Pedro, teme que o filho se acidente nas pistas, já que seu marido, João, morreu em um acidente durante uma corrida. Quem banca o sonho de Pedro é Angelo, seu avô, dono de uma categoria de Kart, mas que passa por uma crise financeira. O filme mostra o reencontro desses personagens em meio ao contexto do automobilismo.

“A inspiração para essa história veio do cinema americano dos anos 70, mais narrativo, de nomes como Monte Hellman”, contou Rodrigo, que já havia participado de outras edições do festival com curtas. “Fique impressionado com a plateia, que é muito grande”, comentou. “A mostra dialoga com um público muito variado, que vem ver filmes que não teria acesso no circuito comercial”.

Já “Gramatyka”, de Paloma Rocha, narra  a trajetória mítica de uma mulher presa às sombras de uma caverna,  e que se liberta à  luz do sol. Sem diálogos, a história se desenvolve na dança e nas expressões corporais das atrizes Helena Ignez, Maura Baiocchi, e Alda Maria Abreu. A trilha sonora conta com a participação do percussionista Naná Vasconcelos. “Dedico essa sessão a Naná, que foi a inspiração do roteiro. Soube que o filme foi selecionado para o festival no dia em que ele faleceu”, disse Paloma.

Em “Os Filmes Que Moram Em Mim”, Caio Sales trouxe o que ele chamou de “sonho e delírio”, com várias cenas de pedaços de histórias que estão em sua imaginação. “Diva”, de Luiz Rodrigues Jr., relata o drama de uma atriz que não consegue se livrar de sua personagem anterior. E “Bola Para Seu Danau”, de Eduardo Souza, mistura documentário e ficção para falar de Thomas Donohoe, um escocês nascido em 1863 que desembarcou no Brasil aos 31 anos para trabalhar na fábrica de tecidos que estava então sendo construída em Bangu, e que teria trazido o futebol para o Brasil, seis meses antes de Charles Miller.

“Danado de bom” é o grande vencedor do 20º Cine PE

A 20ª edição do Cine PE chegou ao fim, na noite deste domingo (8), e consagrou o pernambucano “Danado de Bom”, primeiro longa da diretora Deby Brennand, com quatro troféus Calunga: Melhor Filme, Fotografia, Montagem e Edição de Som. O documentário acompanha o Mestre...

“Vidas Partidas” fez estreia nacional no Cinema São Luiz

A cerimônia de encerramento do Cine PE, realizada neste domingo (8), no Cinema São Luiz, contou com a presença de diretores, produtores e atores dos filmes concorrentes. Antes da premiação, o público assistiu à primeira exibição do curta pernambucano de animação...

Os vencedores do Cine PE 2016

O jornalista Orlando Margarido, vice-presidente da Abraccine (Associação Brasileira de Críticos Cinematográficos), abriu a terceira noite do Cine PE 2016, na noite da última quarta-feira (4), com uma homenagem ao crítico paulista Christian Pettermann, que faleceu na...

Rodrigo Grota voltou a competir em festivais depois de seis anos

O jornalista Orlando Margarido, vice-presidente da Abraccine (Associação Brasileira de Críticos Cinematográficos), abriu a terceira noite do Cine PE 2016, na noite da última quarta-feira (4), com uma homenagem ao crítico paulista Christian Pettermann, que faleceu na...

Apoio Institucional

Apoio Cultural

Promoção

Realização