Conheci o Cine PE quando o time estava para entrar em campo. E eu na torcida, de arquibancada. Fiquei embevecido com sua riqueza cultural, escancarada aos olhos deste paulista, que até então só olhava para o próprio umbigo. A serpente pernambucana me ganhou e me encantou e hoje sou fã deste Estado e deste Festival maravilhoso.

Gregório França, Diretor da Editora Três / Revista ISTOÉ, São Paulo (SP) 

No Brasil, não há nada tão genial na cultura audiovisual como o Cine PE, em dimensão, felicidade, qualidade do público e afetividade para com os realizadores e seus filmes. Nós, daqui das Minas Gerais, terra fisicamente tão distante, mas tão próxima do coração dos pernambucanos, recifenses e olindenses dizemos em alto e bom tom: vida longa a este ainda jovem e lindo festival!

Guilherme Fiúza, Produtor e Diretor, Belo Horizonte (MG) 

Numa das edições do Cine PE, teve um cineasta que, ao subir ao palco, olhou para toda aquela fantástica massa de gente, que só este Festival consegue unir, e disse: “Meu filme será mais visto hoje do que em toda carreira comercial dele”. Preciso dizer mais alguma coisa? Cine PE Forever!

Celso Sabadin, Jornalista e Crítico de Cinema, São Paulo (SP)

Viva o Cine PE! Viva, viva muito! Grandes anos de um evento que se tornou referência na discussão audiovisual brasileira. Um Festival que é o porto seguro para a feroz, voraz e inteligente produção do cinema pernambucano, que está ai, provando o valor dessa ferramenta. Reflexão e reflexo, para que a gente pense e se veja. E cada vez melhor!

Chico Diaz, Ator, Rio de Janeiro (RJ)

Para mim, que gosto de futebol, ver meus filmes serem exibidos no Guararapes, durante o Cine PE, é algo tão emocionante quanto ver, no estádio, meu Cruzeiro em uma final de campeonato. Lá vi meus filmes serem aplaudidos por 3 mil pessoas. Ao ganhar a Calunga de melhor Curta em 2008, senti-me igual a um artilheiro na hora do gol. Das experiências cinematográficas por mim realizadas, essa foi a mais importante de toda minha vida. Agradeço ao Cine PE por esta alegria que me proporcionou.

Gilberto Scarpa, Diretor, Belo Horizonte (MG)

Sempre que no futuro formos falar da efervescência do cinema pernambucano na primeira década do século 21, não podemos deixar de

registrar a influência do Cine PE em mais de uma geração de realizadores. Se esquecermos isto, estaremos sendo injustos com a História.

Luiz Joaquim, Jornalista e Crítico da Folha de Pernambuco, Recife (PE)

Não se trata apenas de mais um festival de filmes, mas sim uma experiência emocional que envolve milhares de pessoas. Isso sim é o que podemos chamar de interação popular em 3D no cinema. Mosaico de vida e arte, se é que podemos separar uma coisa da outra, ao longo dos 21 anos de Cine PE.

Di Moretti, Roteirista, São Paulo (SP)

O Cine PE é um festival maravilhoso que só me trouxe boas recordações. Primeiro, pela platéia sempre lotada e vibrante. Depois, por estar em cidades acolhedoras como Recife e Olinda, que amam o novo e suas culturas. Enfim, 21 anos de um festival de cinema como o Cine PE é mesmo só para quem pode e tem competência para fazê-lo com tanto sucesso. Parabéns!

Flávio Tambellini, Produtor e Diretor, Rio de Janeiro (RJ)

Falar sobre o Cine PE me suscita dois sentimentos: espanto e emoção. Espanto ao subir pela primeira vez ao palco e me deparar com aquela gigantesca platéia. E emoção de poder compartilhar uma obra com um público especial, participativo e interessado no bom cinema nacional.

Cristiano Abud, Diretor, Belo Horizonte (MG)

Escrever em tão pouco espaço um depoimento para os 21 anos do Cine PE é como transformar um roteiro de longa metragem em um comercial de 15 segundos. Mas eu, como publicitário, dou minha sugestão de ficar só no pack-shot. E ele é feito da marca do Cine PE dentro do mapa do Brasil, no meio de um mapa mundi. Pois é isto que esse festival tem feito por nós: colocado, a cada ano, o cinema e Pernambuco, mais em evidência no mundo da cultura. E vamos em frente, pois este filme tem uma longa série de continuação.

Edison Martins, Publicitário, Sócio e Diretor de Criação da Mart Pet – e Presidente da ABAP/PE, Recife (PE)

Conheço o Cine PE desde a sua primeira edição. E de uma posição privilegiada: como crítico e como realizador. Dei prêmios e ganhei prêmios. Não me lembro, em todo o mundo, de um festival que consiga tamanha sinergia entre o filme e seu público. E com tanta expressão. Afinal, mais de 3 mil pessoas interagindo intensamente com o filme é bem mais que uma simples mostra de filmes. É mesmo a maior celebração do cinema brasileiro.

Nelson Hoineff, Jornalista e Documentarista, Rio de Janeiro (RJ)

Realização

Apoio Institucional

Promoção